Timber by EMSIEN-3 LTD
Segunda, 09 Janeiro 2012 08:41

Dourados: Muito cortejada, porém sempre desprezada 27.Jun.2006

Dourados: Muito cortejada, porém sempre desprezada 27.Jun.2006 |

José Carlos Manhabusco*

Por justiça devemos exaltar os bons exemplos. A Justiça é composta de advogados, magistrados, promotores, defensores, procuradores, serventuários, bem como todos aqueles que, de certa forma atuam perante ao Poder Judiciário.

Os advogados de Dourados estão vinculados a 4ª Subseção da OAB/MS, a Associação dos Advogados e a Associação dos Advogados Trabalhistas. O objetivo é o mesmo, fortalecer a classe. Evidentemente que unidos, os advogados possuem maior força do que individualmente.

Especificamente quanto a Justiça Especializada do Trabalho de Dourados, os advogados e advogadas que lá trabalham acabam por se preocupar com os problemas existentes naquele Fórum trabalhista. Por conta disso, um grupo de advogados e advogadas acabaram por fundar a Associação do Advogados Trabalhistas de Dourados.

O propósito da associação é a busca de melhor entendimento entre os atores judiciais no âmbito da Justiça do Trabalho. Postulações como distribuição da pauta de audiência; colocação de monitores nas salas para os advogados; melhoria do espaço; ar condicionado; móveis modernos; formam um conjunto de aspirações. O empenho dos advogados, juntamente com os magistrados e servidores foi essencial. Sugestões foram dadas por todos. Algumas mais arrojadas, outras tímidas. O importante é que houve a participação dos maiores interessados.

Com o acúmulo de serviço, tornou-se necessária a instalação de mais uma Vara do Trabalho. Então, preocupado com o aumento da demanda, iniciou-se a luta. Acerca de 03 (três) anos a Associação dos Advogados Trabalhistas de Dourados, apoiado pelo o Diretor do Fórum Trabalhista, vislumbrou a concretização do sonho. Manteve-se contatos com o Prefeito Municipal, a presidência da Câmara Municipal, bem assim a Presidência do Tribunal Regional do Trabalho das 24ª Região (Campo Grande).

Ao final, os Juizes do Trabalho da 24ª Região resolveram, por maioria, instalar uma Vara do Trabalho na cidade de Fátima do Sul.

Também preocupado com a violência em nossa cidade, aproveitando a estada do Ministro do Tribunal Superior do Trabalho – José Luciano de Castilho Pereira -, ao TRT da 24ª Região, em razão de correição, reiterei o pedido de instalação de mais uma Vara do Trabalho em Dourados em face do elastecimento da competência, bem como a vigilância ostensiva do Fórum Trabalhista.

A preocupação da Associação do Advogados Trabalhistas de Dourados sempre esteve presente.

Agora, tomei conhecimento de que a Comissão dos Advogados Trabalhistas da Subseção de Dourados marcha no mesmo caminho. E mais, obtém apoio político na empreitada. Fico muito feliz pela iniciativa dos colegas. Torço para que tenham êxito.

Imaginem a união da OAB e da Associação dos Advogados Trabalhistas, contando com a sustentação dos Juizes do Trabalho. Com certeza o sucesso é garantido. Vamos torcer!!!

Quero aproveitar para parabenizar o Diretor do Fórum da Justiça do Trabalho, assim como os Juizes do Trabalho e os serventuários que a compõem pelo empenho na reforma das dependências, o que culminou com o aumento da sala da OAB, melhoria do espaço, ar condicionados etc. Penso que a luta não foi em vão, pois o resultado está aí para ser comprovado.

Gostaria de dizer que, ser adversário em uma ação não significa ser inimigo. Ponto de vista diferente; teses diferentes, entendimentos diferentes, são de importância capital para a evolução do Direito. A vida e o destino fazem a diferença. A luta e a perseverança, aliado a competência acabam por separar o joio do trigo. Não é atacando ou tentando diminuir o colega que conseguiremos demonstrar que somos melhores do que ele. A humildade e a busca pelo conhecimento trilham no mesmo caminho. O respeito deve ser conquistado, e não imposto.

Para reflexão apresento a seguinte indagação: os profissionais, os juizes e os serventuários da Justiça do Trabalho já se deram conta de que somos uma família? Uma família sim. Pense que vivemos horas em companhia um do outro.

Ficamos dias e dias fazendo audiências; fazendo carga de processo no balcão; distribuindo ação. Passamos horas do dia trabalhando naquela Justiça. Audiências são realizadas várias vezes ao dia, com os mesmos juizes e advogados. Há um compromisso informal.

Sim, somos todos amigos. A diferença é que, muita das vezes nos encontramos de lados opostos, sendo que o juiz é o responsável para dirimir a controvérsia. Se a pretensão é indeferida, então só nos resta recorrer. Mas há um relacionamento mais intrínseco do que pensamos. Por tal razão é que devemos repensar alguns conceitos de tratamento.

No mais, parabéns aos advogados, magistrados e serventuários da Justiça do Trabalho pelo empenho na luta por melhorias para o bem comum. Errar é humano. Porém, permanecer no erro é perda de tempo. VIVA A DEMOCRACIA!!!

*Conselheiro Estadual da OAB/MS.

Contato: José Carlos Manhabusco / Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Entre em Contato

Advogados Associados
Rua Montese, n. 320 – Jardim Hilda
esquina com Rua Monte Castelo
Dourados-MS - CEP: 79814-540
Tel.: (67) 3421-2123
E-mail: manhabusco@yahoo.com.br