04 Abr.

TST definiu lista tríplice para vaga de ministro

O Pleno do Tribunal Superior de Trabalho definiu na quarta-feira, (3/4), os nomes dos magistrados que comporão a lista tríplice para vaga de ministro, em razão  da aposentadoria da ministra Maria de Assis Calsing.

Os membros escolhidos foram os desembargadores Wilson Fernandes, do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (SP), Francisco Rossal de Araújo, da 4ª Região (RS), e Evandro Pereira Valadão Lopes, da 1ª Região (RJ).

Inscrever-se para concorrer à lista tríplice 20 desembargadores. O Plenário, em votação por escrutínio, define os princípios de encaminhamento para o presidente da República, que selecionam um deles.

A eleição será julgada pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado Federal e, posteriormente, a indicação será votada pelo plenário do Senado. Uma vez aprovado, o feito será indicado pelo presidente da República.

Wilson Fernandes

Natural de Brotas (SP), o desembargador cursou a Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP) e tem pós-graduação em Direito de Família e Sucessões pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Foi nomeado por concurso para o cargo de procurador do estado de São Paulo em 1984. Em 1986, também por concurso, foi nomeado para o cargo de juiz do trabalho substituto da 2ª Região (SP). Em 1988, foi promovido um juiz-presidente da 16ª Junta de Conciliação e Julgamento de São Paulo (atual 16ª Vara do Trabalho), onde permaneceu até ser promovido o cargo de desembargador do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região, em junho de 2002. No TRT, integrou a Comissão do 35º ao 41º Concurso de Ingresso da Magistratura e exerceu o cargo de vice-presidente judicial (2014) e de presidente (2016).

Francisco Rossal de Araújo

É natural de Alegrete (RS) e ingressou na magistratura em 1990 no cargo de juiz do trabalho substituto. Em 1993, assumiu a titularidade da 1ª Vara do Trabalho de Erechim. Viva do Trabalho de Porto Alegre (2006-1996), uma Vara do Trabalho de Porto Alegre (1996-2006), uma Vara do Trabalho de Rosário do Sul (2006) e a 16ª Vara do Trabalho de Porto Alegre (2006 a 2012)) . O primeiro cargo, atualmente, a 8ª Turma Julgadora e 1ª Seção de Dissídios Individuais do TRT da 4ª Região (RS).

Evandro Pereira Valadão Lopes

Natural do Rio de Janeiro, ingressou na Magistratura do Trabalho em 1989, sem embargo ao juiz de trabalho e, em 1993, foi promovido a um titular do juiz. Atuou em Varas do Trabalho na capital, em Nova Iguaçu, Macaé e Nilópolis. Em 2003, foi promovido um desembargador do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (RJ), onde exerceu o cargo de Conselheiro da Provedoria de Sentença e Dirigida a uma Escola Judicial no biênio 2013/2015. Foi, ainda, presidente da Amatra-1 de dezembro de 1999 a dezembro de 2001.

fonte: TST

Read 123 times